10/01/2018 | Eleições 2018

Os termos que você precisa saber antes de elaborar seu plano estratégico de marketing político


Por Guilherme Anderson Sturm
CEO and Founder
Tempo de leitura: 5 minutos

Eleições à vista e muitas ações para colocar em prática. Quem pretende se candidatar ou se reeleger, é chegada a hora de investir em marketing! Isso mesmo! Principalmente no marketing digital, para que seu discurso e ideias cheguem às pessoas certas. Pretende contratar uma agência ou uma pessoa responsável para montar seu plano estratégico de marketing

Para que você ou a sua equipe fiquem por dentro dos termos – e não caiam em nenhuma canoa furada - elaboramos um dicionário de marketing digital – que vai facilitar e muito a rotina de planejamento durante este momento de pré-campanha. Entender os termos e suas aplicações é fundamental para saber cobrar resultados do seu time e para investir esforços nas áreas corretas, ou seja, àquelas que trarão resultados positivos ao longo da sua campanha. 

 

#Partiu conferir os principais termos:

 

Adwords – Ou Google Adwords, é o serviço de publicidade da Google. É pelo Adwords que os sites fazem anúncios pagos para aparecerem no topo das páginas de resultados do Google e, assim, conseguir mais visitantes.

API – Application Programming Interface ou Interface de Programação de Aplicação, em português. API é o conjunto de padrões de programação que permite que um software interaja com outro, permitindo que algumas funcionalidades sejam integradas.

Automação: acontece quando as ações do marketing digital são feitas de forma automática para otimizar o trabalho e permitir maiores resultados em um curto espaço de tempo. O termo é muito utilizado para definir o contexto do disparo de uma sequência de e-mails para um público específico, dependendo do comportamento de cada um.

Autoridade de página – É autoridade ou importância que uma página possui dentro do algoritmo do Google. Para que a sua página cresça em autoridade, muitos fatores são levados em consideração, mas o principal deles é a quantidade de vezes que a sua página é linkada por outras páginas (de autoridade).

Autoridade do site (autoridade do domínio) – Aqui o conjunto ajuda a fazer o todo. Assim como a autoridade de página, a quantidade de links externos que apontam para o seu site são o principal responsável por fazer a sua página ter um bom rank.

B2B: business-to-business é a denominação do serviço ou comércio trocado entre empresas, de empresa para empresa.

B2C: a expressão business-to-consumer é a denominação do serviço ou comércio estabelecido entre uma empresa e um consumidor.

Benchmarking: este processo se dá pelo estudo da concorrência e do mercado para incorporação de boas práticas ou aperfeiçoamento dos métodos que são utilizados pela empresa. Você avalia o que está sendo feito de melhor no mercado, tanto pelos seus concorrentes como por empresas de outro setor, como forma de melhorar os seus próprios processos.  

Brainstorming: a “tempestade de ideias” é uma dinâmica de grupo que visa explorar a potencialidade criativa dos indivíduos envolvidos para a resolução de um problema pré-determinado, para a criação de um planejamento ou para o desenvolvimento de novas ideias e projetos, por exemplo. A técnica propõe que as pessoas reunidas exponham seus pensamentos para que possam chegar a um denominador comum.

Branding: é o conjunto de ações estratégicas que contribuem para o posicionamento e percepção de valor da marca de uma empresa perante aos seus consumidores.

Briefing: é o conjunto de informações, dados e instruções necessários para que uma tarefa seja executada.

Budget: na tradução, o termo significa orçamento. Budget da campanha, da área de marketing ou do cliente são algumas das aplicações que ele pode ter no dia a dia.

Case: é a descrição de um trabalho realizado nas áreas de relações públicas, propaganda, marketing e marketing digital, durante ou após a sua execução. 
É uma análise que inclui pontos positivos, ações feitas, resultados atingidos e avaliação da eficácia das operações.

CAC – O custo de Aquisição de Cliente é uma métrica que avalia quanto a sua empresa gasta para adquirir um novo cliente. Se você possui tanto um processo de inbound quanto de outbound, esses números podem variar bastante entre eles.

CTR –  É a sigla para Click through Rate ou Taxa de Cliques, é o número de cliques dividido pelo número de visualizações de um anúncio exibido. Bem parecida com a Taxa de conversão, quanto maior o seu CTR, melhor!

Co-Branding: é o nome dado para a estratégia de associação de duas grandes marcas para que elas se diferenciem ainda mais frente à concorrência.

Conversão: é a realização da ação desejada pela empresa por parte do usuário. Pode ser preencher um formulário, realizar uma compra, curtir uma página ou fazer um teste, por exemplo

CRM – Sigla para Customer Relationship Management ou Gerenciamento de relacionamento com clientes, em português. Em sua essência esse termo se refere a uma abordagem que tem foco no cliente. Porém, ele é geralmente associado a softwares que ajudam a organizar e a gerenciar informações e atividades de uma base de contatos.

CRO – Sigla para Conversion Rate Optimization (Otimização de taxa de conversão). Como o próprio nome diz, estratégias de CRO visam maximizar a taxa de conversão em itens desejados dentro do site de uma empresa.

CTA – Call to Action ou “chamada para ação”, são frases (que podem estar no formato de links e botões) que instigam o usuário a realizar algum tipo de ação ou tomada de decisão. E, na maioria das vezes, são utilizados verbos no imperativo para que isso ocorra. Os exemplos mais comuns são: leia este texto, entenda mais sobre esse assunto clicando aqui, aproveite a oferta e compre agora, etc.

Design Thinking: Abordagem que propõe aplicar ferramentas típicas da criação em design para criação de novos produtos e inovações. 

Follow-up: expressão em inglês que significa fazer o acompanhamento de um processo após a execução de uma etapa inicial. 

Funil de Conteúdo – Aqui nós temos uma representação em funil mostrando os diferentes estágios em que os potenciais clientes (ou leads) estão no processo de educação.

Inbound Marketing – O inbound marketing tem como objetivo atrair potenciais clientes, nutrindo-os e direcionando-os para o momento da venda. A ideia aqui é que o cliente chegue até a empresa, e não o contrário (prospecção passiva). E para que isso aconteça nós utilizamos o Marketing de Conteúdo. É aqui que está o nosso Funil de Conteúdo, aplicado através de blogs, mídias sociais e outros canais digitais.

Keyword –  É a palavra chave que serve para resumir o tema principal abordado em um texto. Por eleições: eleições 2018, pré-candidatura.

KPI – Key Performance Indicators ou Indicadores Chave de Performance, são indicadores definidos com o objetivo de acompanhar o desenvolvimento das ações que estão sendo tomadas para alcançar um objetivo determinado.

Landing Page – Em português, significa página de aterrizagem. Aqui nós temos a porta de entrada de um site, ou seu domínio “raiz”. Como geralmente um dos objetivos de quem trabalha com marketing digital é o de gerar leads, a landing page tenderá a ser otimizada para que pessoas com interesse no conteúdo do seu site deixem o contado por ali. Isso pode ser feito através da criação de um pequeno formulário ou simplesmente criando-se um espaço para que ela cadastre o seu email.

Lead – Essa é exatamente a pessoa que acabamos de mencionar aqui em cima. Ela deixou seus dados em um formulário de conversão e demonstrou interesse no que a sua empresa tem a oferecer, caracterizando-o, a princípio, como um potencial cliente.

Link Building  – Ou construção de links, é o trabalho de conseguir links para a sua página ou site. É muito importante que seja feito com naturalidade e o meio mais fácil e correto de se fazer isso é através da construção de conteúdo de qualidade e relevância.

LTV – Lifetime Value of Customer ou o Valor do Tempo de Vida de um Cliente. Esse é um pouco mais complicado, mas a fórmula geral é a seguinte: LTV= (MRR médio por conta x Tempo de vida do cliente)/Taxa de evasão de clientes.

Marketing de Conteúdo – Nós já falamos um pouco sobre esse cara ali atrás, estão lembrados? Marketing de conteúdo é, de forma simples, marketing através da produção de conteúdo que seja relevante e direcionado para o seu público alvo. É por meio dele que queremos atrair leads e fidelizar um público e, com o tempo, nos tornar referência em um determinado assunto.

MRR – Monthly Recurring Revenue ou Receita Recorrente Mensal. Nesse caso em específico, é basicamente o valor que a sua empresa recebe mensalmente de um cliente.

Nutrição de Leads: é uma automação que permite o disparo de uma sequência de e-mails depois que o usuário executa determinada ação. Por exemplo, caso ele baixe um Ebook sobre Intercâmbio, irá receber automaticamente uma série de e-mails com conteúdos relacionados ao tema.

Outbound Marketing – Esse é o marketing ativo, ou tradicional, como também é conhecido por alguns. Ao contrário do que muita gente pensa, ele pode ser muito valioso e trazer resultados muito rapidamente. Além de comerciais de TV, outdoors e panfletos (que geralmente são usados para vender algo de baixa complexidade), também podemos lançar mão de estratégias como o cold mail(2.0), cold call(2.0) e o contato pessoal, que são extremamente necessários, principalmente quando tratamos de produtos/serviços de base tecnológica (que são complexos e caros, em sua grande maioria). 

ROI – Return on Investment ou Retorno sobre Investimento, em português. É a razão entre o dinheiro ganho (ou perdido) e o que foi investido em seus esforços de marketing. Portanto, um ROI acima de 1 significa que você está ganhando dinheiro, enquanto um ROI menor que 1 significa que você está perdendo dinheiro.

Segmentação: é a separação de uma base de contatos ou perfis levando em conta um critério pré-definido, por exemplo, a idade ou a profissão.

SEM – A sigla para Search Engine Marketing ou Marketing de Ferramenta de Busca. O termo se refere a um conjunto de técnicas de Marketing que tem como objetivo a promoção de uma página ou site nas páginas dos buscadores (Google, Bing, Yahoo, etc). Além disso, o SEM é geralmente dividido entre SEO e anúncios em links patrocinados.

SEO –  Essa daqui é bem famosa. Search Engine Optimization (Otimização das Ferramentas de Busca). SEO é o conjunto de técnicas, estudos e métodos que visam melhorar o posicionamento das páginas de um site em mecanismos de busca como o Google, Yahoo, etc.

SERP – Search Engine Results Page, ou Página de Resultados em português, é o termo técnico utilizado para falar das páginas que exibem os resultados em uma ferramenta de busca.

Taxa de conversão – Sistema para aumentar a porcentagem de visitantes em um site que os converta em potenciais consumidores.

Teste A/B –  É um teste onde se avalia duas versões diferentes de uma página, para entender qual delas possui uma melhor aceitação do público e outros fatores de interesse. Um exemplo de teste A/B poderia ser trocar a ordem dos itens listados no menu de navegação do site e analisar como isso afeta a usabilidade do usuário.

Tráfego orgânico – É o tráfego advindo da busca de uma palavra-chave nos mecanismos de busca, onde o seu site acaba sendo encontrado e clicado. Vale lembrar que  o que caracteriza o tráfego orgânico é a sua natureza gratuita. Portanto, quanto melhor rankeado nos mecanismos de busca a sua página estiver (a construção de autoridade de página/site te ajuda muito aqui), mais tráfego orgânico ela irá gerar.

Viralizar: termo usado para definir ações de marketing que se espalham rapidamente, geralmente na internet, e caem no gosto popular.

White Paper –  É um artigo mais encorpado, classificado como um material rico, onde um problema e a sua solução são abordados. No marketing de conteúdo, whitepapers são criados com o intuito específico de educar os potenciais clientes sobre um assunto de interesse.

Web Analytics – É o processo de medição, coleta, análise e a produção de relatórios de dados de navegação e interação com o objetivo de entender as ações dos usuários e otimizar o uso dos sites e páginas na Internet.

 

E aí? Pronto para arregaçar as mangas e colocar alguns termos em prática? 

Até o próximo post! 

COMPARTILHE:
MATÉRIAS RELACIONADAS
16/11/2017 | Eleições 2018

4 ações de sucesso da campanha do presidente argentino Mauricio Macri

A campanha presidencial argentina de Mauricio Macri, em 2015, movimentou o mundo do marketing digital, gerando números históricos para a política do país. Mas será que conseguimos tirar algumas lições...
12/12/2017 | Eleições 2018

Traga mais 10: conheça uma das ações de sucesso da campanha do presidente Mauricio Macri

A campanha presidencial argentina de Mauricio Macri, em 2015, movimentou o mundo do marketing digital, gerando números históricos para a política do país. Mas será que conseguimos tirar algumas liç&otil...
13/12/2017 | Eleições 2018

Partidos e candidatos: tenham um site!

Na era das redes sociais, o importante é focar esforços para alimentar com conteúdos apenas estes canais, certo? Erradoooo! Por mais que gerem visibilidade e por serem excelentes vitrines, as redes sociais possuem dono – ...
31/10/2017 | Eleições 2018

Eleições 2018: candidatos poderão impulsionar conteúdos na internet (até que enfim!!!)

As #Eleições2018 prometem muita movimentação nas redes! Por quê? Porque com as alterações propostas pela reforma política, aprovadas pelo Congresso Nacional e sancionadas pelo presidente da Rep&u...