24/04/2018 | Eleições 2018

Saiba como "vitaminar" o Fundo de Financiamento de Campanhas


Por Guilherme Anderson Sturm
CEO and Founder
Tempo de leitura: 3 minutos

O Fundo de Financiamento de Campanha injetará R$ 1,7 bilhões nas campanhas este ano.  Parece bastante, mas dependendo do partido, ou mesmo da quantidade de candidatos, sabemos que não é bem assim. E tem mais: diferente do Fundo Partidário, esse Fundo de Financiamento deve alcançar, seja com pouco ou muito, TODOS OS CANDIDATOS do partido, pois a natureza de criação desse fundo é completamente diferente do Fundo Partidário.

Pergunto o seguinte: existe uma forma de fazer com que este recurso se multiplique para as campanhas dos seus candidatos?

E a minha resposta é que existe!

A estratégia para "vitaminar" os recursos do Fundo é muito simples: fazer compras centralizadas, em larga escala.

Essa foi uma estratégia muito utilizada nas Campanhas Municipais de 2016, a primeira campanha sem doações empresariais, e foi um sucesso. Essa é mais uma daquelas soluções simples. Regra básica de mercado: quanto mais se compra, mais barato se paga.

[E-BOOK] Tudo que você precisa saber sobre as alterações propostas pela Reforma Política

Baixe agora mesmo o e-book

A ideia com isso é compor um Kit de Arrecadação de Campanha – comprar alguns produtos e serviços em forma de pacote, o que gerará economia, maior qualidade e simplicidade para as campanhas.  

Sabemos que alguns produtos e serviços têm maior complexidade de centralizar compra, mas veja alguns exemplos do que é plenamente viável:

- Um contador para todas as campanhas: a Essent Jus é uma contabilidade digital, que possibilita atender em larga escala candidatos de qualquer lugar do Brasil.

- Um advogado para acompanhar as campanhas em cada estado: ao invés de deixar os candidatos contratarem cada um o seu, muitas vezes sem especialidade em Direito Eleitoral, contrate os melhores eleitoralistas de cada estado, em grupo. Os diretórios estaduais podem organizar isso.

- Financiamento coletivo/crowdfunding: faça uma contratação centralizada, padronizada para todas as candidaturas. A Essent Jus fornece um Robô de Arrecadação, que custa em média apenas R$ 1,00 por contribuição, ou seja, seja candidatura estruturada ou não, a aposta é baixíssima.

- Material gráfico – uma gráfica parceira em cada estado: forneça um lote inicial de santinhos, colinhas e panfletos, com diagramação profissional, por um preço que seus candidatos não conseguirão chegar nem perto se comprarem de maneira isolada. Os diretórios estaduais podem organizar isso.

Outro fator interessante é que com essa centralização, os diretórios nacionais ou estaduais pagam essas despesas com o Fundo que viria para seus candidatos, lança em sua prestação de contas e faz uma doação estimável em dinheiro para seus candidatos, evitando muitas vezes até a própria abertura de conta bancária com essa finalidade para seus candidatos menores, o que reduzirá muito os problemas com as prestações de contas.

 

COMPARTILHE:
MATÉRIAS RELACIONADAS
03/11/2017 | Eleições 2018

Eleições 2018: entenda como funcionará o novo fundo para financiamento de campanhas

Estimado em R$ 1,7 bilhão, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente da República, e que já valerá para as Eleições2018, será c...
17/01/2018 | Eleições 2018

Fundo para financiamento de campanhas: entenda como ficará a divisão entre os partidos

Estimado em R$ 1,7 bilhão, o Fundo Especial de Financiamento de Campanha (FEFC), aprovado pelo Congresso Nacional e sancionado pelo presidente da República, e que já valerá para as Eleições2018...
28/03/2018 | Eleições 2018

OAB vai pedir à Justiça que campanhas de mulheres tenham porcentagem maior do Fundo Eleitoral

Nos últimos dias, o Supremo Tribunal Federal decidiu que o percentual mínimo do Fundo Partidário que deve ser destinado pelos partidos a campanhas de mulheres será de 30%. O novo percentual equivale ao mínimo de par...
23/05/2018 | Eleições 2018

Fundo Eleitoral: partidos devem repassar 30% para campanhas de mulheres

A decisão do Tribunal Superior Eleitoral de tornar obrigatório o repasse, por parte dos partidos, de 30% do Fundo Eleitoral para campanhas de mulheres, foi tomada na última terça-feira, 22. Tal decisão, unâni...